sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

artesanato.

acho que todo bom maconheiro que ler isso vai acabar concordando comigo, no fim das contas.
calma, nada de polêmica por aqui...
o assunto é aquele sobre bolar o seu próprio baseado. maconheiro que é maconheiro tem que saber bolar seu próprio baseado. não precisa ser artista, daqueles que colocam na carteira de malrboro light e enganam até cão farejador, mas tem que ser autosuficiente. se não for autosuficiente não é maconheiro, é usuário. ou outra coisa.
além disso, é certo que hoje em dia há toda aquela tecnologia de dechavadores (ou dischavadores, como eu vi escrito por aí esses dias...), boladores (fechadores, apertadores, como prefira chamar...) e até os vaporizadores, além de bongs, pipes e narguilés, fica fácil se aproveitar do tetrahidrocanabinol e dos seus efeitos.
mas e o ritual?

já diria aquele meu amigo artista, "tão bom quanto fumar um, é sentar junto com a galera e trocar uma idéia bolando um (ou melhor, outro!)"

Um comentário:

Natasha disse...

que ridículo.